Medicina Ortomolecular
Medicina Ortomolecular
1 de agosto de 2017
Medicina Intergrativa
Medicina Integrativa
3 de agosto de 2017

Tireoide

Tiroide

Tiroide

É uma glândula localizada no pescoço que produz hormônios que são fundamentais para o metabolismo e o funcionamento normal do nosso corpo.

Esses hormônios são T3 (triiodotironina) em menor quantidade e T4 (tiroxina) em maior quantidade que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Dessa forma, garante o equilíbrio do organismo.

Ela atua diretamente no crescimento e desenvolvimento de crianças e de adolescentes, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, no peso, na memória, na concentração, no humor e no controle emocional.

Quando a tireoide não funciona corretamente, pode liberar hormônios em quantidade insuficiente (hipotireoidismo) ou em excesso (hipertiroidismo).

HIPOTIREOIDISMO

O hipotireoidismo é uma doença comum que afeta 8 a 12% dos brasileiros, pode ocorrer em qualquer idade e sexo, porém é mais comum em mulheres na menopausa e com história familiar de doenças na tireoide.

A causa mais comum de hipotireoidismo é a Tireoidite de Hashimoto que é uma doença auto-imune onde se tem produção de anticorpos contra a tireoide.

Os sinais e sintomas mais comuns são sono não reparador (a pessoa acorda cansada), dificuldade para exercer suas tarefas e funções, cansaço, fraqueza, sonolência, indisposição, dores no corpo, esquecimento fácil, tristeza, queda de cabelos, pele seca, ganho de peso inexplicável, dificuldade para emagrecer, ressecamento intestinal (intestino preso), fala lenta, inchaço, aumento do colesterol e da glicose.

HIPERTIREOIDISMO

O hipertireoidismo é uma condição bem menos frequente que o hipotireoidismo e também é mais frequente na mulher do que no homem.

O desencadeamento do hipertireoidismo pode ocorrer devido ao excesso de iodo que pode estar presente em alguns medicamentos, ao surgimento de nódulos na glândula, ao funcionamento mais acelerado da tireoide ou à ingestão dos hormônios da tireoide.

A causa mais comum de hipertireoidismo é a Doença de Graves, que ocorre quando o sistema imunológico começa a produzir anticorpos que atacam a própria glândula tireoide.

Há risco do hipertireoidismo afetar a gravidez ou a fertilidade feminina, entre outros males.

Os sinais e sintomas mais comuns são nervosismo, ansiedade e irritação, mãos trêmulas e sudoreicas, insônia, intolerância a temperaturas quentes, intestino solto, fraqueza nos músculos, queda de cabelo, perda de cálcio nos ossos e emagrecimento.

NÓDULOS E CISTOS NA TIREOIDE

Nódulo e cisto de tireoide é um problema comum. A prevalência dos nódulos é de 60% ocorrendo principalmente em mulheres de mais idade e com história familiar. Mas não significa que todos os nódulos são malignos, correspondendo apenas 10% dos casos.

O Câncer de Tireoide é o quinto tipo de câncer mais comum nas mulheres e o décimo sétimo mais prevalente nos homens. Se diagnosticado precocemente, aumenta as possibilidades de sucesso do tratamento.

Quando identificado um nódulo na tireoide, para saber se é benigno ou maligno, o diagnóstico de câncer é feito através de uma punção realizada por meio de uma agulha fina, aplicada diretamente no nódulo. O procedimento é simples e pouco doloroso. É retirada menos de uma gotinha do nódulo para que seja averiguado o diagnóstico. A punção do nódulo deve ser guiada por uma ultrassonografia.

Para realizar o tratamento é necessário que seja feita uma cirurgia para a retirada da glândula da tireoide, chamada tireoidectomia, seguida de uma terapia hormonal. Em alguns casos específicos é preciso complementar o tratamento cirúrgico com iodo radioativo.